Pesquisar neste blogue

sábado, 29 de setembro de 2012

António Borges o verdadeiro Ladrão (Vídeo)

António Borges o verdadeiro Ladrão

Durante o I Fórum Empresarial do Algarve que decorre este fim de semana em Vilamoura, o consultor do Governo para a privatizações, António Borges, afirmou que a medida da TSU (Taxa Social Única) que o actual Governo queria implementar era uma medida inteligente e que os empresários que a criticaram não passam de ignorantes e que não passariam do 1º ano do seu curso na Faculdade.

O que o senhor António Borges não se deve lembrar é que ele não contribui para a economia portuguesa e agora vem pedir sacrifícios aos contribuintes portugueses, quando no ano de 2011 ganhou 225 mil Euros livres de impostos por ser funcionário do FMI, pois os funcionários do FMI têm um estatuto especial e não pagam impostos sobre aquilo que recebem.

Trabalho de António Borges é um Mistério

Segundo Marc Roch, um jornalista Francês do "Le Monde" e autor de um livro sobre os bastidores do banco Goldman Sachs, considera o trabalho do consultor para as PPP (Parcerias Público Privadas) um verdadeiro mistério. "Sei que ele esteve no Goldman Sachs mas não sei o que é que ele fez ou em que secção trabalhou", afirmou o jornalista.

Em entrevista à Radio Renascença, Marc Roch afirmou também que foi o FMI que se "livrou" de António Borges, porque não era bom no que fazia. Contudo ficou surpreendido com a sua nomeação como responsável para as privatizações em Portugal.

Há cerca de dois anos, António Borges deu uma entrevista à BBC onde propunha a venda de Portugal a retalho, mas não contava ser completamente descredibilizado pelo jornalista britânico Stephen Sackur, mostrando até algum embaraço pela situação.


Sobre o Autor:
Adicionar caixa sobre autor no rodapé dos postsFacebook | Twitter | Google +

João Paulo Gramacho é o criador do Bizzarru.com onde escreve artigos sobre como ganhar dinheiro, dicas para blogs e técnicas SEO. Além de Webmaster também é licenciado em Química pela Faculdade de Ciências das Universidade de Lisboa.

Sem comentários:

Enviar um comentário