• Breaking News

    Pesquisar neste blogue

    quinta-feira, 7 de novembro de 2013

    Margarida Rebelo Pinto acusada de auto-plágio

    Margarida Rebelo Pinto acusada de auto-plágio

    Em Outubro de 2005 a escritora Margarida Rebelo Pinto foi acusada de auto-plágio por João Pedro George (autor do blog Esplanar) e na altura o texto foi manchete no extinto Jornal 24H. Depois de analisar exaustivamente as obras de Margarida Rebelo Pinto, João Pedro George concluiu que a escritora copia-se a si própria.

    Pode parecer estranho, mas a verdade é que Margarida Rebelo Pinto repete as mesma frases e expressões em vários livros. Se não vejamos alguns exemplos:

    - A frase "E, como diz António Lobo Antunes, quando um coração se fecha, faz muito mais barulho do que uma porta" encontra-se nos livros "As crónicas da Margarida, página 143", "Artista de Circo, página 147" e ainda em "Não há Coincidências, página 242".


    Já no livro "Não há coincidências" a frase "Saio de casa ainda é noite cerrada. O portão abre-se silenciosamente, cúmplice nas minhas saídas madrugadoras e regressos tardios" repete-se duas vezes no mesmo livro (páginas 22 e 132).

    João Pedro George reuniu todos estes elementos no livro "Couves e Alforrecas" que a escritora Margarida Rebelo Pinto tentou impedir, através de uma providência cautelar, mas não obteve sucesso, pois o livro acabou mesmo por sair para as prateleiras das livrarias.

    Fonte: http://aprilwalsh.wordpress.com/tag/couves-e-alforrecas/


    Bizzarru Facebook

    Se gostaste do artigo considera assinar a Feed e recebe todas as novidades no teu email.

    Enter your email address:


    Delivered by FeedBurner

    Sem comentários:

    Enviar um comentário